AS BEM-AVENTURANÇAS

Em meio a tantas turbulências, onde o barco muitas vezes transita por águas nem sempre tão mansas, nós estamos aqui, reunidos mais uma vez e com a graça de Deus, sermos portadores de bênçãos e alentos, tarefa encantadora e que nos preenche o coração que se ilumina por estarmos tranqüilos e seguindo nossa missão conscientes das necessidades de todos que sofrem males físicos, males amorosos, desatentos com a vontade do Pai que permeia todas a situações pelos quais estão passando.

Trafegar por caminhos seguros é a nossa intenção e quando os acontecimentos nos retiram dessa tranqüilidade, é hora de darmos as mãos e promovermos a união que tanto nos tem ensinado o Mestre Jesus.

Mas como se fazer essa união?

De uma maneira em que possam estar um dando sustentação ao outro, escutando, reafirmando o poder da fé, clareando situações que aos olhos de quem sofre não tem solução e principalmente, elevando os sentimentos e achando um meio para que a tristeza e o desânimo não se instalem e a vida fica tão sem sentido que o ser prefere desistir a continuar seu percurso.

As dificuldades são muito reais e causadoras de muita desestabilidade, mas somente cresce com os enfrentamentos quem superar a própria dor e caminhar mesmo que seja lentamente pelos caminhos do aprendizado, pois a vida é um constante aprender.

As dores emocionais, físicas e espirituais enfraquecem e abalam. É necessário uma ajuda mais efetiva e esta precisa vir mais rápida para aqueles que necessitam tanto dela. O entendimento fica muito prejudicado nessas horas e é de suma importância o acaloramento e a paciência para se conduzir com essas pessoas que assim nutridas, terão uma chance de se colocar perante o sofrimento e o suprimir, porque é muito confortador esse alento.

No mais, é sempre estar consciente que o equilíbrio volta para que a evolução possa continuar, e a cada subida e resolução dos problemas, mais uma vitória e também mais dificuldades inerentes a cada fase.

Como vocês têm observado, nesses últimos tempos, a quantidade de seres que procuram alivio na religião, nos tratamentos alternativos, tem aumentado muito e isso se deve ao fato de todos sem exceção estarem sendo submetidos a provas dificílimas impostas pelo próprio caminhar e pela própria manifestação de seu ser que agora é provado mais que nunca em suas dificuldades e isso se deve ao final dos tempos em que vai ser preciso separar o joio do trigo, portanto é uma seleção do próprio ser, por ele mesmo, após tantas encarnações e muitas vezes muito pouco aprendizado.

Refiro-me ao final do tempo de cada um, onde é preciso mesmo uma avaliação de suas vindas nesse mundo, com suas tarefas e suas missões para que assim se tome consciência de sua permanência e cuidados nessa terra.

A auto-avaliação talvez seja a mais difícil tarefa a ser empreendida nesses tempos, porque é preciso muito amor por si mesmo primeiramente, dando-se o direito de perdoar-se por tarefas inacabadas ou mal concluídas e depois se dando o direito de errar e voltar para o aprendizado e tudo isso, sem julgamento de ninguém mais e nem de si próprio.

Bem-aventurados todos que se encontram com o coração aberto para receber os ensinamentos da própria alma que se propõe a clarear todas as angústias provocadas pelas dificuldades do ego e da personalidade.

Bem-aventurados todos os companheiros de jornada que de uma maneira fascinante e extrema doação estão na terra para orientar, socorrer e dar sustentação a todos que assim pedirem, mesmo que estejam no plano astral e isso não importa porque o trabalho sempre se faz em todos os níveis.

Bem aventurados os que entendem que a passagem por esse mundo é um meio de se chegar ao paraíso construído aqui mesmo, na terra, para que todos tenham alcance do prazer supremo da felicidade.

Bem aventurados são todos que se dedicam a ajudar, a colorir, a levantar e a clarear os pensamentos dos que sofrem e os ajudam a levantar e perceber a luz que sempre ilumina, mesmo que os olhos não a vejam.

Bem-aventurados são os que se mantêm com o coração flamejante, mesmo que estejam sofrendo, por se entregar ao poder maior e assim nutridos emanam essa força que abrange todos os outros que se sentem embriagados por tanto calor e aquecidos pelos raios desse coração maravilhoso.

Enfim, que todos alcancem as bem-aventuranças, no dia a dia de luta e glória, acertos e desacertos, perdas e reencontros, mas que o amor, a maior das bem-aventuranças, sempre esteja latente em suas atitudes para consigo mesmo e com o próximo.

Com amor Seu guia e amigo Jeremias.

 

" Texto canalizado por Mariyah em 30 de Setembro de 2007 "

 

[ Topo ]

[ Fechar ]