Busca do Coração

Todas as vozes ecoam numa prece audível por todo aquele que crê e espera em uma reverência de luz que ascende ao céu, na esperança que seus clamores sejam ouvidos e então possam estar em sintonia com o mais alto poder, aquele que comanda toda a criação, o nosso Pai, que em sintonia de luz, aquece o nosso ser, a cada um levando o estímulo de perseverança e fé nas obras que são realizadas em favor de seu reino onde todos foram criados para que pudessem jamais sair do paraíso, mas que muitos se debandaram e seguiram outras trilhas e assim deixaram que o propósito divino ficasse relegado a um plano nada acessível a Ele. O desencaminhar de muitos, deu origem a esse caos que agora observamos. Há muito tempo, a rotina da terra segue um caminho de destruição. Muitos seres realmente incentivados a lutar contra essa destruição, não souberam também como agir, provocando mais distúrbios onde se deveria levar a paz, a harmonia.

Muitos entendimentos foram errôneos, causando mais prejuíso do que harmonização. O conceito de paz, foi sendo traduzido de uma maneira um tanto descrente, e a paz sonhada passou a ser sinônimo de calmaria e no entanto, nada disso condiz com a verdade, porque a paz não é a destituição da luta, enquanto se deixa ver aparente como num rio onde a superfície é calma, mas no entanto as correntes são absolutamente revoltas.

O desânimo junto ao erro de muitos, provocou muito desalinhamento e passou-se então a entender que a paz, deveria ser a não atitude, o " deixar-se ficar como está". A paz verdadeira é aquela que cultiva a justiça e coloca os seres em igualdade perante todos e também celebra a alegria verdadeira, onde os olhos brilham e onde não há nenhum ser designado inferior e todos podem usufruir das glórias de Deus. Então o paraíso sonhado, seria o proposto pela divindade.

O livre arbítrio ficou determinado desde a criação, mas o que se viu quando o ser humano tomou posse de seus domínios, foi a ânsia de ter, a ânsia de subjugar, onde outros seres instigados pela cobiça, e porque não pelo apossar-se do reino, do paraíso, porque os canais abertos propiciaram a retomada de várias facções do mal, que se observou em alguns e esses tiveram formas e agiram de uma maneira que houve exatamente a retirada dessa paz para distúrbios que aceleraram a possibilidade de destruição do planeta, provocando a quebra dessa harmonia e com tantos desmandos, tudo foi se corrompendo, pela inocência dos que não entenderam as novas propostas.

Assim, muito engano e muita violência em nome da paz, em nome da verdade, mas claro tudo ilusão e quando se percebeu já estava ruindo toda a celebração da vida. É portanto muito necessário saber se a luta que abraçaram, realmente segue o destino de paz, da concórdia, porque as aparências podem muito enganar já que vários seres são tão dissimulados que os mais incautos podem perfeitamente se confundir nas propostas que lhe são oferecidas. Esse é o cuidado para quem segue o caminhar da boa vontade.

Precisa-se ser cauteloso com a busca e o seguimento da verdade. Onde o coração se entrega, esse é o caminho, mas o sentir das situações, as atitudes devem ser revistas porque é muito fácil o descaminho. Estar sempre em sintonia com a força Maior, aspergir luzes sobre todas as idéias, cuidar para que a alegria que permeia todos os acontecimentos e principalmente não confundir liderança com imposição de idéias.

A crença deve ser na busca do coração, no interior e nas obras que se iluminam perante as atitudes. Tudo que está fora do interior, da alma, tudo que está fora do ser, deve ser revisto com cuidadoso esmero, porque as aparências são profundamente enganosas. Vejo muitos seres sendo iludidos por conversas vãs e o nome de Deus sendo usado para bens próprios, para crescimento monetário, para crescimento de poder, enquanto o interior, a alma, o coração estão esvaziados do sentimento maior, do amor.

Ah! O amor! Que confusão e quantos abusos em nome do amor! Só a pronúncia desse sentimento, faz a alma brilhar porque é impossível sentir o verdadeiro amor e não se retornar à luz! Mas até o amor é usado para fins que nada têm a ver com a profundidade dessa palavra. Faz-se do amor, tanta mentira, que já não se sabe mais a essência do amor, que é tão maravilhosa, de uma vibração tão alta e no entanto quanto sofrimento em busca desse amor, e quanto engano e sofrimento pelo entendimento errôneo dessa palavra maravilhosa.

Não há meios de se pensar em Deus, sem amor, porque Ele é o amor! e nós todos como partículas desse Deus, também temos em nossa alma essa divindade. Buscando na alma, no âmago do ser essa partícula, também encontraremos o amor, o amor verdadeiro, aquele que é isento de qualquer outra atitude e que por si só já É! Portanto, o amor verdadeiro não é a emoção provocada pela união dos seres no amor romântico, e também não é o que faz com que muitos seres se atenham ferrenhamente na conclusão da perda do amor, sacrificando e impondo sobre o outro a faceta desse amor que é somente uma atração entre os seres, perfeitamente normal, claro, também na forma de se dar , de se imantar, mas uma forma errada de entender o amor, porque ele está no interior e não na superfície que possa ser manipulada pelo tempo, pelas pessoas que se dizem amar umas às outras.

O amor é a fonte criadora de todo o bem. Fora dessa função o que existe são especulações de amor. O amor romântico se mescla com paixão, dedicação, atração, tesão e muitas vezes pode se acabar com o tempo. E isso não é amor. O sentimento maravilhoso que une os seres no chamamento da união na perpetuação da espécie, digamos é uma subdivisão do amor maior, provocado pela atração entre eles.

Procurem sentir em seu coração a grandeza do amor verdadeiro, o amor que ilumina o ser, que faz com que haja o entendimento nas relações, de pais e filhos, dos pares amorosos para que se inebriem e consigam atingir a plenitude do amor verdade, que paira muito além da aparência, porque é um foco de luz inatingível pela maldade, pela descrença e pelo desamor. O amor se faz por si mesmo em luz altíssima de vibração onde poderemos vivenciar a beleza, o êxtase, a paz verdadeira dos seres na luz.

 

Fiquem com Deus,

Seu guia e amigo Jeremias.


"Texto canalizado por Mariyah em 19 de Novembro de 2006"

 

[ Topo ]

[ Fechar ]